X

Atticae
Realização: Vanda Ferreira

Dara entra no sótão de sua casa numa tentativa de escape a uma discussão entre os seus pais.
Enquanto ela decora algumas zonas do espaço analisa-se e à sua insatisfação eterna com tudo o que faz. Agarrada a isto, uma outra personagem junta-se à conversa: uma projeção concreta das expectativas de Dara perante ela mesma. Esta aparece somente como um reflexo em objetos presentes no sótão.
O Reflexo cinicamente atiça lenha para a fogueira emocional da protagonista num vaivém de interações que a fazem pensar sobre a sua realidade e como reage a ela. Deste modo, Dara mostra diferentes facetas suas, tanto através das suas palavras e ações, bem como o espaço em que se situa, refletindo, também, o seu espaço mental. Ainda assim, perante as vezes em que o seu espírito quebra, acaba por mostrar uma vontade maior de quebrar hábitos de auto sabotagem e a necessidade de aprovação externa, tentando abafar a influência do Reflexo.