X

Quando a pandemia cá chegou, o confinamento foi uma das medidas implementadas, suspendendo a nossa liberdade e natureza social. Por ser profissional de saúde, isolei-me da minha família para continuar a cumprira minha missão, ficando albergado três semanas na mala voadora. Durante esta residência fui o único habitante do prédio. Sem qualquer tipo de conforto humano no regresso a casa, as várias cadeiras nas residências foram a minha única companhia. Alienado de uma rotina normal, foram estes objectos vulgares que me acompanharam em passeios até ao pátio ou me confortaram na minha carência por afecto humano. ceci n'est pas une chaise é um trabalho fotográfico que aborda a ressignificação de conceitos como conforto, companhia e segurança durante estas condições.

© Pedro Cadilhe