X

SINOPSE

A morte da sua mãe, Dimitra Dede experienciou a interrupção da sua linha temporal ao mesmo tempo tendo que realizar o seu próprio papel como mãe. Nesse aspecto, Dede tem um universo de mãe não só ligado a felicidade, mas também a superfícies frias que precisam de serem protegidas para suportar um mundo cálido.
Mayflies dramatiza o processo criativo de luto. Através de imagens múltiplas com mutações coreografadas, neste trabalho é mostrado a experiência da perda nas suas camadas sobrepostas.


NOTA BIOGRÁFICA

Dimitra Dede é uma fotografa grega, residente em Londres. Cursou fotografia e tem um mestrado em Novos Media.
A sua prática combina a pintura e o uso de químicos com a fotografia.
A criação das imagens parte dum processo intuitivo. O seu sujeito de estudo, questiona as confecções  entre o tempo e o espaço, memória e deslocamento, perda e saudade, a vida e o absurdo.
O seu livro Mayflie foi selecionado como uns dos melhores photobooks do ano 2019 pelo diretor de La Maison  Europeene de la Photographie, Simon Baker.

Facebook — Adorna