Galeria Adorna
Em 2003, nasce o projeto que virá a definir-se tal como o conhecemos hoje – a Galeria Adorna Corações. Na Adorna Corações a fotografia é abordada de maneira contemporânea e eclética. São tidas em conta as diferentes facetas que um projeto pode representar, sem limites ou censura. Neste espaço, a fotografia é compreendida como pluridisciplinar no que toca à sua forma e às suas motivações. São organizadas seis exposições por ano, cujo principal objetivo é facultar e efetivar encontros, cruzamentos, trocas e reconhecimento da prática da fotografia contemporânea. A direção da galeria encontra-se ao encargo de Estefânia R. de Almeida que comissaria a maior parte das exposições. Estefânia R. de Almeida nasceu em Paris, em 1973 e reside em Portugal desde 1992. Apaixonada por fotografia, tornou-se numa colecionadora desde a adolescência. Esta paixão levou-a a aprofundar conhecimentos na temática e, mais tarde, resolve abrir ao público, um espaço de exposições por onde passam hoje fotógrafos nacionais e internacionais, alguns que fazem já parte da história da arte da fotografia. O objectivo sempre consistiu em oferecer, a um público alargado, trabalhos que representam um valor estético, intelectual e com relevância contemporânea.
Espacio Jhannia Castro
Espaço dedicado à fotografia de autor, design, arte e a mais moderna e elegante arquitetura de interiores. Além de espaço expositivo, é um espaço de troca de conhecimento, com conferências de autores de diferentes áreas e lugares do mundo.
ESPIGA
O Espiga, aberto em 2015 pela Inês Viseu e pelo Hugo Moura, começou pela necessidade de criar algo com as próprias mãos. Depois de várias discussões e ideias confusas, nasceu o Espaço de Imaginação, Gosto e Artes | ESPIGA. Da necessidade à prática, pelo Espiga passam concertos pontuais, aproveitando o espaço exterior para fins de tarde de verão; exposições variadas - fotografia, ilustração, sketching; conversas temáticas - sobre música, sobre sociologia, sobre livros, sobre tudo; workshops - fotografia, joalharia, escrita criativa, dança. De tudo o que é feito no Espiga, o destaque são as viagens e os viajantes, resultando num evento semanal de partilha de aventuras e desventuras vividas em qualquer canto do mundo - Viagens ao Mundo (sem sair do sofá). A complementar, a livraria de viagens Muita Terra, de crescimento lento. O Espiga não se define numa palavra, é um projeto em constante alteração, com bases sólidas no volátil.
MIRA FORUM
O MIRA FORUM é o segundo armazém da rua de Miraflor com o número 155. Integra as Galerias MIRA, juntamente com o Espaço MIRA e o MIRA | artes performativas. É um lugar interdisciplinar que, pela grande diversidade de oferta, tem vindo a assumir o corpo de um centro cultural em Campanhã. Exposições, apresentações e lançamentos de livros, conferências, debates e tertúlias, percursos e serões fotográficos, concertos, peças de teatro ou espetáculos de dança, são algumas das atividades que sublinham a galeria.
OPPIA
Fundada em 30 de Dezembro de 2015 por Cristiano Costa Pereira e Tânia Dessa, a OPPIA é um espaço polivalente e multidisciplinar. Galeria, auditório, estúdio, arquivo e laboratório independente de fotografia e cinema. É a sede do Douro Filme Festival – Festival Internacional de Cinema Super 8mm do Porto. Exposições de fotografia, projecções cinematográficas, concertos, performances, teatro, gastronomia, conferências, workshops.
Salut au Monde!
O Espaço SP620 abriu as suas portas em fevereiro de 2019 para sediar o projeto Salut au monde! um programa de exposições de fotografia contemporânea que procura celebrar a diversidade através de trabalhos de autores emergentes interessados em explicar o mundo ao redor deles.
Rua de Santos Pousada 620, 4000 - 480 Portopablo@salutaumonde.infosalutaumonde.infoFacebookInstagram
SÁB | 10H - 12:30H (A partir do 14 e até o fim do estado de Recolhimento obrigatório.)

Heading

The Cave Photography
A THE CAVE PHOTOGRAPHY, apresenta-se como um arquivo/coleção de fotografia contemporânea. A TCP parte do trabalho de autor de onze criadores e com eles alicerça o arranque da sua coleção permanente. Este espaço promove a partilha, a venda e o aluguer de fotografia. Tem vindo a desenvolver, partindo deste contexto participativo, um programa educativo que visa o trabalho conjunto e de aproximação com as escolas e universidades de artes visuais da cidade. Neste espaço, a fotografia de autor poderá ser encontrada em provas de séries limitadas, autenticadas pelos artistas e impressores, consagrando a obra a padrões de justa qualidade.