X

Chegar a Pitões das Júnias, no Gerês, quase Galiza, é entrar noutro mundo. Um mundo em que a história de milhões de anos escrita na rocha pela água e pelo vento ecoa nas histórias com séculos das populações sempre rarefeitas que erraram por ali: pastores, contrabandistas, gente afeita à transumância e a chamar cada pedra pelo nome. 

A essa fronteira em que o prodigioso da paisagem confina com o mágico das histórias o que estas fotos trazem é um adicional de estranheza. Pelo uso dos cinzentos. Pelas abruptas mudanças de escala. Pelas justaposições entre orgânico e inorgânico, natural e humano, paisagem e imaginação. Quando o olhar de Renata Siqueira Bueno encontra esse mundo, já de si tão distante deste em que vivemos, é ainda um terceiro que nasce. Um mundo criado pelo olhar da fotógrafa. E pelo nosso, a seu convite.

Jayme Kopke

Renata Siqueira